O Justo Viverá pela Fé!

A Biblia conceitua a fé como sendo o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Hebr 11:1.

Ter fé é crer que já é fato, algo que ainda não aconteceu.

Muitas pessoas acham que basta que a nossa fé seja sincera, mas se esquecem de que se o foco da nossa fé for errado, ela de nada nos valerá, muito pelo contrário, pode ser motivo de perdição.

O profeta Elias, no monte Carmelo, desafiou os profetas de Baal. O desafio era que eles ofereceriam um sacrificio, mas não fariam o fogo. O deus que respondesse com fogo, queimando o animal sacrificado é que seria o verdadeiro Deus. Deu lugar primeiro aos profetas de Baal. Eles oraram e se recortavam com facas e lancetas até o meio dia, em vão. Seu deus não respondeu. Elias orou e Deus mandou fogo do céu e o fogo consumiu o animal sacrificado.  O foco da fé de Elias era certo. O foco da sua fé era no Senhor. Enquanto que os profetas de Baal, por mais sinceros que fossem a ponto de se cortarem ate verter sangue, o foco da fé deles era errado, e nada aconteceu, porque seu deus era falso. Baal era um demonio que os enganava.

Jesus Cristo é o autor e consumador da nossa fé. Suas palavras, seus exemplos, suas ordens. O Senhor é o foco da nossa fé.

Pense  em um usina hidrelétrica. Ela produz energia elétrica. Para que esta energia elétrica chegue até nos ela precisa de uma rede de fiação elétrica. Quando ligada na fiação rede elétrica, uma casa distribui esta energia através de pontos de consumo que chamamos de tomadas.  O seu eletrodoméstico precisa estar ligado em uma tomada á rede elétrica para que funcione. Podemos ter um eletrodoméstico por muitos anos, se não estiver ligado á tomada, não vai funcionar, embora tenha sido criado para isto. Ele precisa da energia elétrica para funcionar.

Pense em Deus, como se fosse a usina. Em Jesus como se fosse a rede elétrica. A nossa fé como o cabo do eletrodoméstico que se conecta  a tomada. Temos fé, mas se não ligarmos a nossa fé em Jesus, ela não produzirá nada. Para que nossa fé produza devemos conectar em Jesus, o autor e consumador da nossa fé.

Na carta aos Romanos, cap 12 vers 3 vemos:  … conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um. Daí concluimos que Deus deu á cada um uma pequena semente de fé.  E em Efésios cap 2 vers 8, lemos :Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Daqui aprendemos que a fé é um dom de Deus. Um presente.

A fé portanto, é dada a cada um por Deus, como um dom, como um presente, como uma semente de fé, pequena ainda.  Isto nos acontece ao ouvir a palavra de Deus. Em algum momento começamos a crer. Recebemos o presente. A pequena semente de fé.

Certa pessoa teve uma experiencia, onde ela se viu em loja servida por anjos, com o nome de Loja de Deus. Ali poderia conseguir todos os dons gratuitamente. Ela se apressou em pedir fé, benignidade, e muitos outros dons. O anjo prontamente foi no estoque e voltou com um pequeno pacote que cabia na palma da mão. Ela então perguntou: mas está tudo ai? Ao que o anjo lhe respondeu: Sim. Na loja de Deus, entregamos sementes. Cabe á cada um cultivar e fazer com que desenvolva e cresça.

Jesus falou em uma fé como um grão de mostarda.   E Jesus lhes disse: Por causa de vossa pouca fé; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível. Mateus cap. 17 vers 20.

Nós pensamos em uma fé do tamanho de um grão de mostarda, e muitas traduções da Bíblia trazem este texto desta forma (do tamanho de um grão de mostarda), mas é uma tradução equivocada. No original grego a palavra usada traduz a ideia de como um grão de mostarda.  A palavra como, faz toda a diferença na ideia dada por Jesus. Jesus se referiu á fé como um grão de mostarda. A fé que se comporta como um grão de mostarda.  A mostarda é a menor das sementes de hortaliças, mas plantada e cuidada, cresce chegando a ser um arbusto de trés metros de altura.

Uma fé pequena foi vista por Jesus nos seus discipulos, como uma fé que realiza poucas coisas. Ele disse a eles: Não pudestes (operar o milagre) por causa da pequenes de sua fé.  Enquanto que o apostolo Paulo, em Corintios 13, quando fala do dom de amor, diz que mesmo que tivesse toda a fé , a ponto de transportar montanhas…  traz  a idéia de que para isto teria que ter toda a fé, ou seja, uma fé completamente desenvolvida.

Assim concluímos que a fé pode e deve ser desenvolvida. De fé em fé. Provando a nossa fé. Vendo o resultado dela. Como na tabuada. No começo (2×2=4), contamos dois grupos de duas laranjas e vemos que são quatro. Conferimos com um pouco mais e vemos que funciona. Assim cremos que 9×9=81, sem precisar para isto conferir, porque já cremos que ela é correta.  De fé em fé. De gloria em glória, porque vemos a glória de Deus se manifestar na nossa vida mediante a fé.

 A fé cresce em etapas, na medida do conhecimento da palavra de Deus, mas não apenas do conhecimento, mas do conhecimento com a obediência.

Não falamos apenas da palavra de Deus escrita na Biblia, mas também daquela palavra de Deus que nos é dada, porque Deus fala a seus filhos ainda hoje, de muitas maneiras. Seja através de uma pregação, de um aconselhamento, ou mesmo no nosso interiror. Importante é dizer que a palavra de Deus que nos é dada, nunca contradiz a palavra escrita na Biblia.

Isto de Deus nos falar acontece porque Ele é um Deus vivo que ouve as nossas orações e entra com providencias a nosso respeito. Dá-nos uma resposta, uma orientação, uma palavra.

Assim, a palavra de Deus deve ser ouvida e dela nos apropriarmos para nossa vida.  Quando apenas ouvimos, conhecemos, e não temos uma atitude a respeito disto, então esta fé é morta, não realiza nada.  Quando, porém, ouvimos a palavra de Deus e trazendo-a para nossas vidas, nos apropriamos dela, confessando-a, e mudando nossas atitudes de acordo com esta palavra, então esta é realmente a fé que produz frutos.

Tiago, irmão de Jesus, escreveu em sua carta, que a fé sem obras é morta. Tiago 2:26.   A nossa fé tem que sem mostrar viva, através de atitudes, de obras.

A primeira obra de fé é a confissão desta fé. A confissão daquilo que está se crendo.

A carta aos romanos 10;10 afirma que com o coração se cre para justiça e com a boca se confessa para a salvação.   No evangelho de Mateus 12:34, Jesus diz que a boca fala do que o coração esta cheio.

Quando o nosso coração está cheio daquilo que o mundo fala e nos condiciona, então falamos disto. Confessamos crendo naquilo que vemos, naquilo que a midia diz, naquilo que estivemos enchendo nossa mente e sentimentos.  Esta pratica e tida como viver por vista.

Quando enchemos o nosso coração com a palavra de Deus, então falamos da palavra de Deus, confessamos a palavra de Deus em nossa vida. Pela palavra de Deus foram criadas todas as coisas que existem.   Quando falamos a palavra de Deus em nosso favor, o poder acompanha esta palavra.  Esta pratica e tida como viver por fé.

Deus quer que vivamos por fé e não por vista. Quer que nos almoldemos á sua palavra e não ao mundo. Assim, o justo viverá por fé.

A respeito da nossa confissão de fé, temos no mundo espiritual o seguinte: Jesus Cristo, o sumo sacerdote da nossa confissão. Esta escrito em Hebreus 3:1 : Considerai a Jesus Cristo, apostolo e sumo sacerdote da nossa confissão.  Ele esta á direita do Pai, e é sumo sacerdote trabalhando com o que confessamos de nós ou para nós da palavra de Deus.

Assim, se estamos enfermos e já conhecemos o que a palavra de Deus diz a nosso favor neste caso, e cremos que: Jesus já levou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre sí…. , e que pelas suas pisaduras fomos sarados (Isaías 53:4e5), então confessamos isto.  Ora, se Jesus já levou sobre si as nossas enfermidades, na cruz do Calvario, e fez isto em nosso favor, e e nos cremos nisto, entao confessamos isto.  Podemos dizer: esta enfermidade que esta passando pela minha vida, não é minha, pois Jesus já a levou sobre sí na cruz , dando-me libertação e cura.  Eu não quero esta enfermidade, eu  a repudio e a expulso em nome de Jesus. O diabo não vai me enganar. O Senhor meu Deus já me deu a cura. Me declaro curado em nome de Jesus.

Quando buscamos a provisão de Deus em qualquer sentido, podemos confessar como esta em Efésios 1:3 :  Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com todas as bençãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo.    Isto quer dizer que Deus já nos abençoou e estas bençãos estão guardadas na forma espiritual nos lugares celestiais e que  se materialisam na vida dos que estão em Jesus, mediante a fé.  É atraves da fé que nos apropriamos delas. Deus já proveu. Precisamos tão somente estar em Jesus e as confessarmos nas nossas vidas.

Diante do trono celestial, Jesus, o sumo sacerdote da nossa confissão, vai ouvir o que confessamos da sua palavra em nossas vidas, e vai reafirmar esta nossa confissão falando dela com o Pai. Falamos a palavra de Deus em nosso favor. E Deus vela pela sua palavra, para que se cumpra.

É compreensível que o homem ou mulher que busca a Deus na sua fé, chegue a imaginar em sua mente como acontecerá o que busca, e certamente que também imagine quando acontecerá. No entanto, o Senhor nosso Deus, bondoso e misericordioso, amoroso com seus filhos, é também soberano sobre todos, e seus planos são mais perfeitos que os nossos planos, e o que Ele decide sempre é melhor para nós do que o melhor que poderíamos imaginar, porque Ele conhece todos os aspectos passados, presentes e futuros a respeito de tudo.

A sua benção poderá ser provida imediatamente, ou dentro de um prazo indeterminado, mas com um sim de Deus. O que quero dizer, é que a benção chegará no tempo em que Deus achar apropriado. Chegará no tempo e na maneira que Deus determinar para isto, e não no tempo e na maneira que nós imaginamos.

Que sinal podemos esperar de Deus no auxilio da nossa fé?

No caso de ter de esperar, que atitute devemos ter, a fim de guardar a nossa fé?

A carta aos Filipenses, nos seu capitulo 4 vers.6 e 7, diz o seguinte:

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.

Estes versículos nos dão a resposta. O sinal de Deus no auxilio da nossa fé, após a nossa oração, é a sua paz. A paz que sentiremos após nosso diálogo com Ele. Saberemos em nossa mente e em nossos sentimentos, através da paz que excede todo o entendimento, que Ele nos ouviu e que a sua vontade é favorável á nos.

De posse desta paz, devemos preserva-la e guarda-la enquanto se espera o tempo e a maneira de Deus para o que buscamos, certos de que Ele é poderoso para nos prover, e que é bondoso e misericordioso para nos atender. Portanto, a atitude para esperar guardando a fé, é esperar com o coração cheio de gratidão por tudo o que Ele já tem provido nas nossas vidas, por tudo o que Ele é nas nossas vidas. Lembrar-nos de onde Ele nos tirou e até onde Ele já nos trouxe. Um coração cheio de gratidão é precioso para Deus.

Finalizo, desejando a paz de Deus. Esta paz que excede todo o entendimento e que guarda os nossas mentes e nossos sentimentos em Cristo Jesus. Que esta paz esteja com todos.  Amém.

5 comentários sobre “O Justo Viverá pela Fé!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s